Notas e apontamentos ao longo da vida, na minha actividade profissional e não só.
Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2011
Para o Meu Pai

Numa das muitas mensagens, daquelas que vamos recebendo todos os dias por email, encontrei esta estória.

Recordei-me dos tempos loucos e bem ritmados da nossa atividade no Turismo, em que até nos esquecíamos de respirar, por essas e por outras é que, embora não se tenha passado comigo ou com alguém que eu tenha conhecido, acredito que se passou com algum de nós ou que se poderia ter muito bem passado.

 

Um homem chegou a casa tarde, como sempre, vindo do trabalho, cansado e irritado, encontrou o seu filho de 5 anos à sua espera à porta de casa.
- Pai, posso fazer-te uma pergunta?
- O que é? Respondeu o homem.
- Pai, quanto é que ganhas por hora?
- Isso não é da tua conta. Porque é que estás a perguntar uma coisa dessas?
Respondeu o pai em tom agressivo.
- Eu só quero saber. Por favor, diz-me quanto é que ganhas numa hora?

- Se queres saber, eu ganho € 15,00 por hora.
- Ah! Respondeu o menino, com a cabecita para baixo.
- Pai, podes emprestar-me € 7,50?
Aí, o pai ficou furioso, "Essa é a única razão pela qual me perguntaste isso? Pensas que é assim que podes conseguir que te dê dinheiro para comprar um brinquedo ou alguma outra coisa? Vai para o teu quarto e deita-te. Pensa sobre o quanto estás a ser egoísta. Eu não trabalho duramente todos os dias para infantilidades dessas”.
O menino foi calado, silencioso, cabisbaixo, para o seu quarto e fechou a porta.
O pai sentou-se e começou a ficar ainda mais nervoso sobre as questões do filho.

Como ousou ele fazer tais perguntas só para pedir dinheiro?

Passado cerca duma hora, o homem estava mais calmo e começou a pensar:
Talvez houvesse algo que o filho realmente precisasse comprar com esses € 7,50 e ele, na verdade, até nem pedia dinheiro com muita frequência.

O homem foi para a porta do quarto do filho e abriu a porta.
- Estás a dormir, meu filho, perguntou.
- Não pai, estou acordado, respondeu o filho.
- Eu estive a pensar, talvez eu tenha sido muito duro contigo há pouco. Tive um dia cheio e longo, e, se calhar, acabei por descarregar em ti. Toma, aqui tens os € 7,50 que me pediste.
O menino levantou-se sorrindo.

- Oh! Pai obrigado, gritou.

Então, procurando por baixo do seu travesseiro, rebuscou alguns trocados amassados.
O pai viu que o menino já tinha algum dinheiro, e começou a enfurecer-se novamente.
O menino lentamente contou o seu dinheiro, em seguida olhou para o  pai.
- Por é que queres mais dinheiro se já tinhas algum?

Gritou o pai.
- Porque eu ainda não tinha o suficiente, mas agora já tenho.

Respondeu o menino.

- Pai, eu agora tenho € 15,00.

Posso comprar uma hora do teu tempo?

Por favor, chega mais cedo amanhã a casa. Eu gostava de jantar contigo.

O pai ficou destroçado.

Colocou os seus braços em torno do filho, e pediu-lhe desculpa.

Não se esqueçam de partilhar esses € 15,00 do valor do vosso tempo, com alguém que gostem/amam.
Se sairmos ou desaparecermos amanhã, a empresa para a qual estamos a trabalhar, poderá facilmente substituir-nos numa questão de horas, talvez hoje em dia nem contrate mais ninguém, mas a família e os amigos que deixamos para trás irão sentir essa perda para o resto de suas vidas...

O meu Pai faria hoje 89 anos, faleceu em Março de 2009.

 


sinto-me: com maningues saudades...
tou a ouvir: father and son.Cat Stevens/Yusuf Islam
tags:

publicado por FV às 18:26
| comentar

by Fernando Venâncio
posts publicados

TURISMO HOJE

GÉNIO A ANALISAR A SITUAÇ...

O TURISMO E O PATRIMÓNIO ...

Uma Ilha Onde Todas as Em...

Corrida ao Turismo no Esp...

O Dia da Minha Mãe!

Venezuela, destino turíst...

Para o Meu Pai

Viagem muito em 2011!!!

Boas Festas todos os dias...

arquivo

Agosto 2011

Maio 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

comentários recentes
O Fernando diz que utilizávamos a máquina de calcu...
Fui toda a vida Agente de Viagens e por acaso cole...
mais comentados
links
Os Meus Bloguios

Divulga também a tua página
planeta de artes e comunicação

Divulga também a tua página
as minhas fotos
pesquisar
 
subscrever feeds
grato pela visita

web site counter
tags

todas as tags

(O direito de autor é reconhecido independentemente de registo, depósito ou qualquer outra formalidade artigo 12.º do CDADC. Lei 16/08 de 1/4) (A registar no Ministério da Cultura - Inspecção - Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. - Processo n.º 2079/09)